terça-feira, 31 de dezembro de 2013

2013

Que seja contabilizado apenas como mais um ano que vivi, do qual não desejo reviver.

sábado, 16 de novembro de 2013

Mais um dia em que meu desejo é o de ir para longe de pessoas com esse tipo de atitude. Cada dia está sendo pior que o anterior.

Não aguento mais.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Tempestade

Ainda busco saber sobre o que há comigo. Eu nunca fui assim; nunca me senti assim. O que essa tempestade de pensamentos está fazendo comigo?
Há laços se quebrando. São cordas que se rompem e deixam os barcos livres para seguirem solitários e por si só rumo ao alto mar. Aqui e ali. Por todos os lados.
Qual o objetivo de tudo isso? Tornar os laços que persistem ainda mais fortes, para evitar a partida? Queria entender.




Tempestade de pensamentos. Tempestade de pensamentos.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

-

Aquele momento de confusão, onde a dúvida imerge das profundezas do inconsciente e gera dúvida. Eu me sinto contente pelo desfecho, afinal, há males que vêm para o bem, mas ao mesmo tempo me culpo por me imaginar seguindo o outro caminho e fico triste por estar no caminho certo.
Sei que perdi uma grande oportunidade de crescimento numa área, porém me sinto realizada como pessoa. A família deve vir acima de tudo. Podemos ir para tantos lugares com um pouco de esforço, mas não podemos voltar no tempo para viver mais um pouco perto de quem proporcionou tudo para que eu chegasse onde estou.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

"- O meu amor, meu carinho, minha admiração e minhas borboletas também aumentam, minuto após minuto, dia após dia."

"- A cada sorriso meu?"


"- Acho que a cada respiração sua."

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Sorrisos que pouco a pouco voltam a acontecer.
Pensamentos mais belos sobre o mundo.
Uma autoestima recuperada.
Portas abertas para a felicidade.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

São tempos difíceis.
Até quando isso irá durar?

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Eternidade.

Eu sinto falta.
Sentirei pra sempre.
Nunca esquecerei do teu jeitinho.
Obrigada por ter te conhecido.

Frederico, meu eterno príncipe! <3 p="">

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Apenas sentir.

Sem saber o porquê.
Sem saber exatamente o quê.

Viver uma ilusão.
Viver uma fantasia.

Sonhar de olhos abertos.
Sonhar durante o dia.

Alimentar-se de ilusão.
Alimentar-se de alegria.

Esperar o nascer do sol.
Esperar o bom dia.

Sentir.
Sem ver.
Sem ouvir.
Sem perceber.

Apenas sentir.

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Mau dia. Obrigada.

Nada está tão bem. Nada será como se quer, porque sempre queremos mais ou o destino não colabora. Teu esforço pode ser em vão. Teu entusiasmo também.
Talvez a chance brote aos que menos se interessam; aos que menos se dedicam. Correr atrás não significa alcançar.
Provavelmente o teu interesse por algo é o que gera desinteresse por parte disso.
Se deixássemos as folhas ao relento, talvez um dia elas se organizassem sozinhas, porque provavelmente elas iram fugir de ti ao tentar pegá-las e organizar.
Determinadas vezes soa que aquele que menos demonstra o valor que algo tem, é quem o irá possuir.

Mau dia.
Decepções com a vida.
Desilusões com o mundo.

sábado, 16 de março de 2013

Não quero.

Não quero ter sempre a razão.
Não quero ser a responsável por tudo.
Não quero ser a detentora da razão.
Não quero ser a babá de adultos.
Não quero ter algo que não me diz respeito.

Quero ser simples.
Quero ser a jovem.
Quero ser eu.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Fora do teu alcance.

Fingindo ser o que não sou para sair do palco. Não quero estar no teu holofote.
Atuando como uma guria fútil. Sendo o posto daquilo que sou. Transformando-me no que odeio, diante de ti.
Não desejo ser algo temporário à ninguém e muito menos para todos. Fita que gruda em vários lugares perde a cola.
Comigo é assim: 8 ou 80. Escolha ou morra. Fique ou parta.
Escolho sair de cena, antes que meu nome torne-se conhecido de maneira indevida.
Sim, essa sou eu. Careta e crítica. Sem rodeios e cerimônias.
Essa sou eu, e ninguém mais.

Adeus.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013


"Os dias tornaram-se cheios de horas vazias
E eu insisto em cantar sempre a mesma melodia..."



[Leda - Maltines]

sábado, 19 de janeiro de 2013

I know.

Eu sei.

O que sabes?

Eu apenas sei.

Sabes de quê?

Que isso irá acontecer novamente.

Isso o quê?

Eu irei me apaixonar e fugir novamente.


"Sucker love I always find, someone to bruise and leave behind..."
No fundo você sabe que não conhece à ninguém. Nem à si mesmo.